terça-feira, 22 de setembro de 2015

Campos do Jordão - A famosa Suíça brasileira.

Oláááá! Tudo bem pessoal? Hoje é terça e é dia de post novo.

Esse post escrevo com grande saudade desse lugar que apesar de muito frio pro meu gosto, é apaixonante <3 


Tive a ideia de contar um pouco sobre minha experiência em Campos de Jordão, lugar que visitei nos dias 15 e 16 de agosto, e ajudar as pessoas que estão pensando em visitar essa cidade. 
Se você é do tipo que gosta de frio e se sente bem toda(o) montada(o) no agasalho rsrs' Campos foi feita pra você! Eu começo pelo frio da cidade porque é um grande atrativo, muitas pessoas tem dúvida se lá realmente é tão frio como dizem e estou aqui afirmando, é sim, e muito (também não colocava muita fé) de dia chegava a fazer 25 graus no máximo, o que se formos pensar não é assim tão frio, mas a sensação térmica de lá é mais fria, sem contar que é sempre bom ir com um casaco pesado na mala pois a temperatura oscila bastante, de dia estava 25 graus porém quando ia chegando a noite já estava 5 graus, então imaginem, de noite estava um frio de trincar as bochechas rsrs'

1 - Se você ama o frio: 

Então o 1º ponto importante é que se você quer sentir o frio de lá em sua maior intensidade prefira o período de abril a agosto.
O segundo ponto sobre o clima é que temos que levar em consideração o clima do lugar em que  você mora, por exemplo, uma pessoa do Rio sentirá muito mais frio do que uma pessoa de Curitiba ;)
Nesse período o ponto ruim são os preços que vão lá no alto, os preços nos restaurantes lá da Vila Capivari estavam bem salgadinhos, e eu e meu namorado não entramos no primeiro que achamos, procuramos bem pois não estávamos afim de gastar muito.
O festival de inverno, obviamente, acontece nessa época! Infelizmente eu perdi pois foi do dia 04 de julho a 2 de agosto, uma semana antes do dia que comprei, vários hotéis e pousadas tinham quartos disponíveis e acabou tudo como mágica, então caso queira visitar Campos nessa época antecipe a hospedagem e nem pense em deixar para última hora. 
A cidade tem muitos visitantes nessa época (em agosto nem tanto), então se você é como eu e gosta de lugar mais movimentado é uma boa época. 
Leve protetor solar, o clima é frio mas mesmo assim o sol é bem quente e queima bastante. 

2- Se você não gosta do frio:
Se você não gosta do frio prefira o período de setembro a março e tenha em mente que a cidade vai continuar linda mesmo sem o frio rs', outra coisa maravilhosa é que os preços caem demais, as pousadas e hotéis oferecem várias promoções bem bacanas.
Não subestime o sol de Campos do Jordão, mesmo no frio o sol é forte e queima, na temporada mais quente deve-se redobrar o cuidado (pele bem cuidada é pele bonita).
Na hora de preparar a mala e seu subconsciente sussurrar bem baixinho para levar um casaco, leve! Como eu já disse a sensação térmica de lá é mais baixa e a temperatura oscila. 
Se você quer muito ir ao festival de inverno não tem jeito, terá que abrir mão do calor e abraçar o frio com tudo rsrs' 

3- Como se locomover em Campos:

Para quem assim como eu e meu namorado não tem carro você tem três opções, alugar um carro, chamar um táxi ou pegar um ônibus. Se você não se importa de pagar 30 reais em uma corridinha rápida de 10 minutos (tempo que levou da rodoviária até a pousada) tudo bem, maaaaas, caso você se importe, pegar ônibus ainda é a melhor opção rsrsrs', apesar de ser uma cidade diferente lá é super fácil de se locomover de ônibus, isso porque a cidade é bem organizadinha e não dá pra se perder. A pousada em que fiquei ficava a mais ou menos 5km do centro, o que torna um pouco inviável ir andando, optamos então por pegar o ônibus que levou cerca de 15min para chegar lá :D (outra coisa, tinha ponto de ônibus em frente da pousada que fiquei, foi uma mão na roda).

4- O que nós conhecemos por lá:


Nós não vimos nem a metade do que queríamos ter visto :( MAS, o pouco que conhecemos ficou guardado com muito carinho.

Assim que chegamos na pousada e guardamos nossas coisinhas fomos ao centro!
Visitamos o tão famoso centro (mais precisamente a Vila Capivari) achamos tudo lindo, principalmente quando a noite vem chegando e a maioria dos restaurantes ascendem luzes  por toda a Vila, fica tão mágico, romântico e lindo. Aqui é o lugar que mais vai lembrar a Suíça, e não é brincadeira, você sente como se estivesse em outro país. 



Em que restaurante comer? Como eu tinha dito, lá os preços são bem salgados e você pode encontrar uma lasanha por R$100,00 por exemplo, um lugar que encontramos mais em conta e com uma comida bem gostosa (tenho saudade daquela lasanha até hoje) foi o restaurante Sixty Six, além do ótimo atendimento você vai escutar muito The Beatles (amei!), no segundo dia quando fomos almoçar escolhemos comer no Pizza ao quadrado, opções bem mais baratas, e dá pra comer bem. Você vai encontrar bastante no centro lojas para comprar lembrancinhas, então caso queira levar algumas para dar de presente procurar por lá é uma boa opção. 


Bem pertinho dos restaurantes está o tão famoso Morro do Elefante, com aquele teleférico que só de lembrar já da frio na barriga. Bem próximo do teleférico tem a saída do bondinho que passa por vários lugares da cidade! Tem também alguns ônibus que te levam a vários pontos turísticos, eles não são caros e vale a pena.


Teleférico: Pagamos R$15,00 para subir até o Morro do Elefante de teleférico, eu não gosto de altura e pensei que teria um treco lá em cima mas assim que sentei na cadeira eu fiquei mais calma, a cadeira é reclinada o que faz com que você se sinta mais seguro, e claro, tem a trava de segurança . Quando começa a subir eu senti um friozinho na barriga, principalmente quando passa em cima dos carros, mas depois fiquei tão encantada com a paisagem que eu nem liguei (e não olhei pra trás nem pra baixo também :p), a paisagem de lá de cima é linda! E vale a pena a subida. 


No dia 16 (dia de ir embora) fomos a cervejaria Baden Baden, uma palavra, incrível! A história que a guia nos  conta é muito legal e ela explica tudo muito bem e de forma divertida, ah! e lúpulo tem um gosto horrível não experimente rsrs' assim que acaba a explicação sobre todas as cervejas, seus componentes etc, é hora de degustar de algumas cervejas que eles disponibilizam! E depois hora de ir a lojinha e torrar tudo aquilo que não gastamos com táxi. (para os amantes de cerveja artesanal, esse passeio não pode ficar de fora). Outra coisa importante é que é sempre melhor agendar a visita antes de ir, para não ter que ficar esperando muito. 





4-Hospedagem e outros detalhes: 
Fizemos a reserva pelo Hotel Urbano, e a compra das passagens pelo site Pássaro Marrom.  
Ficamos em: Garden Pousada

Localização: É um bom local, não é do lado do centro mas é pertinho (tem ponto de ônibus em frente).
Pousada no geral: É linda! Super aconchegante, e recomendo ;)
Quarto: Para quem vai ficar poucos dias como eu e meu namorado, dá super certo, caso vá passar mais alguns dias algumas coisas talvez não sejam tão legais, o quarto era um pouco escuro e a luz acabou umas três vezes do nada :p tirando isso, a cama era muito confortável e grande, o quarto tinha chão em carpete, o que é ótimo pois num frio igual ao de Campos não seria legal um chão gelado. Ducha maravilhosa, super quente. O quarto tem aquecedor, o que é extremamente importante, aqueceu bem e ficamos satisfeitos :) 
Atendimento: Excelente! Extremamente simpáticos. 
Café da manhã: Muito gostoso e fresquinho. Obs: Meu namorado não deixou eu comer um pedaço do bolo de chocolate que eu tava namorando, pois ele tava com pressa (chato). 

Além dos lugares que eu citei aqui no post, Campos tem vários outros roteiros super legais: Horto Florestal, Bosque do Silêncio, Fábrica de chocolate e para quem faz mais o estilo esportista pode se aventurar caminhando nas montanhas! 

Espero que o meu post ajude você caso esteja buscando alguns destinos de viagem! Um beijo e até o próximo post <3